Consolação

Sinto como se todas as portas
estivessem fechadas,
e todos os ouvidos
selados.

Então me pergunto se sou eu,
se não é tudo reflexo
do meu coração.

Será que alguém aqui
pode me ouvir,
pode me amar
por completo?

Se o meu sentido não desagua,
há mágoa e silêncio
na dor de ser
como mudo, surdo e cego,
privado pelo peso
do mundo negado,
do encontro, do conforto
de um abraço contínuo.

Alguém explique tanta solidão,
e se há na morte consolação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s