Sobejo

Tendo seu epicentro e limiar
estranhamente no mesmo lugar,
a consciência
representa o ápice,
misteriosa sinapse
da existência.

Tantas cores quanto aromas
de amores,
e sabores de entendimentos,
de sentimentos
com sentidos nobres,
ou pobres ao reinar.

Trabalhamos para comer,
comemos para viver,
e podemos viver
para festejar
a liberdade,
para amar
e soltar
o ser.